quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Quintas ensolaradas

Aqui estou eu em uma quinta-feira ensolarada para dizer que feliz ou infelizmente serei eu, Chris, que estrei aqui todas as quintas falando sobre qualquer coisa, seja lá ela legal, triste, chata ou engraçada. Não sou muito boa de me apresentar, mas vou tentar.
Tenho 17 longos anos de vida, moro uma pequena cidade do interiorrrr de São Paulo, ainda não acabei o ensino médio, faço um curso de enfermagem sendo que pretendo ser jornalista um dia, tenho 2 irmãos (um dia falo deles aqui) e morro de vontade de ir pra Italia.
Desde domigo a tarde tenho colocado minha cabeça pra funcionar e descobrir algo super-maneiro pra postar aqui. Pensei em tudo que se era possível, sendo minha primeira ideia escreve sobre a tevê, mas descartei ela na hora, porque segundo minha irmã, eu estaria sendo apressada demais. Então deixemos ela pra outra ocasião.
Sei que estarei errando feio com o que vou falar, mas não custa nada tentar.
Ultimamente tenho observado alguns jovens e adultos ao me redor e percebo que muito deles não estão nem aí para lugar onde moram, com infinitas possibilidades de se mudar o que destroi o nosso planeta, com ideias que podem revolucionar o modo que cada um tem de pensar de que "não tem mais jeito". A maioria deles só pensa em sair sabádo à noite, curtir a vida de tudo quanto é jeito, mesmo que isso tenha sérias consequências e ser feliz do jeito que dá. Mas, aí eu penso: Dá pra viver feliz com tantas informações sérias, polêmicas de catastrofres, mortes, desmatameto, aquecimento global?Eu não consigo. Daí você me pergunta, mas o que é que você faz pra ajudar a reverter a situação do mundo hoje? Eu te responderia o seguinte:
Amo a todos, não jogo lixo no chão, evito qualquer tipo de encrenca, tenho respeito pelos mais velhos.
O que pra você pode não ser nada, pra mim é um pequeno gesto que pode resultar em algo
grandioso que pode ou não ajudar a converter as situações.

2 comentários:

Erica Ferro disse...

Chris, bom te ver por aqui.

Realmente, é difícil viver feliz e confiante num mundo tão complicado e mau. Mas é preciso fazer a nossa parte, como você disse. Mesmo que seja de forma singela. Pois, se cada um fizer com maestria a sua parte, o mundo será cada vez melhor.

Beijo.

Jeniffer Yara disse...

Mundo comlicado e mal como a èrica disse,mas também sujo e inseguro...Mas precisamos viver,sobreviver até,fazendo a nossa parte[2]Rs *.*

Amei seu post,pois me identifiquei e muito com ele!

Bjs, e me senti honrada de estar participando também do blog!o/